cidadegospel

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Estatística: Feira de Santana registrou 30 mortes violentas no mês de janeiro

O primeiro mês do ano terminou com 30 mortes violentas em Feira de Santana. Durante os 31 dias de janeiro de 2017, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa contabilizou 25 homicídios, e três autos de resistência (mortes em confronto policial), além de dois excludentes.

Os números mostram a redução de dois homicídios em relação ao mesmo mês de 2016, quando a polícia registrou 27 óbitos no município.

De acordo com a estatística, 19 homens foram mortos com o uso de arma de fogo, e uma pessoa foi assassinada com golpes de faca e outra por espancamento. Também teve uma morte por esquartejado e uma vítima de linchamento. Cinco crianças foram mortas queimadas em uma chacina, sendo dois meninos e três meninas.

Dois crimes foram cometidos por homens que estavam utilizando motocicleta, segundo a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

RELEMBRE OS CRIMES QUE MAIS CHAMARAM A ATENÇÃO NO MÊS DE JANEIRO

Duplo homicídio no George Américo
Um duplo homicídio foi o primeiro registro feito pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) no início do ano em Feira de Santana. Dois jovens foram mortos a tiros na noite de segunda-feira (2) no conjunto George Américo.Anderson Ramos Magalhães, 23 anos, e Rodrigo Portugal de Almeida, 22, foram surpreendidos por desconhecidos na rua T Patrulha. Os autores do duplo homicídio estavam em um carro de dados ignorados e utilizaram pistolas de calibres ponto 40 e 9 milímetros. As vítimas moravam no mesmo bairro do crime e os corpos foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Homem é acusado de matar 5 pessoas da família carbonizadas
Um homem identificado como Gilson de Jesus Moura, 49 anos, é acusado de ter ateado fogo em uma casa no Residencial Alto do Rosário, rua Itatiaia, em Feira de Santana, por volta das 4h40 de quarta-feira (4). Segundo informações do capitão PM Fábio Silva, o suspeito fugiu do local em um veículo Gol, vermelho.De acordo com informações, cinco pessoas morreram carbonizadas no interior da residência e duas foram socorridas com queimaduras. A dona de casa Ana Cristina de Jesus, 37 anos e Aila Daniela de Jesus Moura, de 3 anos, teriam sido encaminhadas para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) e Hospital Estadual da Criança (HEC), respectivamente.O capitão Fábrio Silva relatou ao repórter Carlos Valadares que entre as vítimas fatais estavam três filhos e uma enteada do acusado, além do filho da enteada. Vizinhos também relataram que o acusado teria adquirido gasolina no início da semana e após tocar fogo na casa, deixou as vítimas trancadas e fugiu. "Eu acordei ouvindo Cristina gritando, salvem meus filhos", disse uma vizinha. A casa foi arrombada por vizinhos na tentativa de conter as chamas até a chegada do Corpo de Bombeiros. O sargento Sairo, dos Bombeiros, informou que a residência tem grades nas janelas e uma das vítimas, uma criança, foi encontrada agarrada na tentativa de fugir das chamas. As vítimas fatais foram identificadas como Emily de Jesus Moura, 16 anos, grávida de cinco meses e mãe do garotinho Enzo, de 1 ano; Thays de Jesus Moura, 13, Carlos Alexsandro de Jesus Moura, 9; e Xaiane Vitória de Jesus Moura, de 8 anos. No local onde ocorreu o crime também funcionava um bar e mercearia.

Criminoso é preso tentando fugir da cidade
Através de denúncia anônima, foi preso por volta das 7h de sexta-feira (6), no Largo do Marajó, em Feira de Santana, Gilson de Jesus Moura, 49 anos, acusado de ser o responsável por uma chacina no Residencial Alto do Rosário, quando cinco pessoas da família morreram carbonizadas e outras duas ficaram gravemente feridas e estão internadas no Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador. O acusado foi encaminhado para o Complexo de Delegacias do Sobradinho e será ouvido na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Durante entrevista coletiva,Gillson alegou que teve um surto e que não merece perdão.  “Olha, no dia eu fui para Capim Grosso, deixei o carro e peguei um transporte para Jacobina e fiquei pensando se eu ia me entregar ou não. No meu carro tem dois pacotinhos de veneno que eu estava pensando em tomar. Não sei explicar o que eu fiz, sinceramente. Meus filhos eram tudo para mim, foi um surto, em nenhum momento em planejei aquilo. Foi um surto e eu não tenho palavras. Eu não bebo, nem fumo, mas eu estava tomando remédio controlado, porque eu tenho problema de ejaculação precoce e o médico receitou uns remédios. Os remédios tinham acabado e eu tinha que voltar ao médico para ele passar novos remédios, mas eu estava esperando passar as festas, e de repente só pode ter sido por causa disso, esse surto, porque eu não tinha motivo. Eu nunca fui traído”, declarou. Gilson declarou ainda durante a entrevista coletiva que não merece perdão pelo ocorrido.  “Eu não acho que eu mereça perdão. Para falar a verdade eu não mereço perdão. No dia a gente nem teve conversa. Do nada peguei o combustível que estava no fundo do carro, que era para colocar na moto, nada foi planejado, não houve discussão, não houve nada, eu não sei explicar. Eu não disse que iria matar ela (companheira) depois do Ano Novo”. Gilson foi encaminhado para o Conjunto Penal de Feira de Santana.

Corpo esquartejado é encontrado em praça no bairro Pedra do Descanso
Um corpo esquartejado foi encontrado dentro de um tambor plástico por volta das 9h de quarta-feira (11), na Praça do Bem-Te-Vi, avenida Rio de Janeiro, em frente ao Maxxi Atacado, bairro Pedra do Descanso, em Feira de Santana. Segundo informações, o tambor estava sendo carregado em uma carroça e foi deixado no local. Um morador curioso abriu o vasilhame e encontrou os membros envoltos em um saco plástico. A polícia foi acionada e uma equipe da 65ª Companhia Independente (CIPM) esteve no local, isolando a área até a chegada das equipes da Polícia Civil. A delegada Larissa Lage, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) presidiu o levantamento cadavérico e informou que a polícia está apurando se o achado macabro foi deixado na praça, de propósito, ou se estava sendo levado e caiu da carroça. A polícia informou ainda que dois homens estavam na carroça e deve solicitar imagens de câmeras nas redondezas para identificar os criminosos.

Comerciante é encontrado assassinado em Feira; vítima teve a cabeça estraçalhada
Mais um crime com requintes de crueldade foi registrado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em Feira de Santana. Menos de 24 horas depois de um corpo ser encontrado esquartejado no bairro Pedra do Descanso, surge outro achado macabro no Alto do Papagaio. Segundo informações, um corpo com a cabeça estraçalhada por tiros de grosso calibre foi localizado por populares nas proximidades do clube da Adelba, no início da manhã de quinta-feira (12).  O delegado Gustavo Coutinho, titular da DHPP, informou que o crime ocorreu em outro local e o corpo foi desovado no bairro Alto do Papagaio. Ainda de acordo com o delegado, a vítima foi o comerciante Lucas Silva dos Santos, que estava desaparecido desde a noite de terça-feira (10), da cidade de Coração de Maria. Segundo a polícia, Lucas estava em seu bar, no bairro Doutor José Rogério (Mutirão), quando quatro homens encapuzados entraram no estabelecimento, anunciaram o assalto e depois levaram o comerciante.

Suspeito de estuprar criança é linchado até a morte
Um homem foi espancado por populares até a morte na tarde de segunda-feira (9), no bairro Novo Horizonte, em Feira de Santana, suspeito de estuprar uma menina de 6 anos. Segundo informações, o ex-presidiário Luiz Carlos Santana dos Santos, também conhecido como "Sargento", 45 anos, teria levado a criança para sua casa e cometido a violência sexual. Ainda de acordo com a polícia, a criança sumiu por volta das 16h e populares ajudaram a mãe a procurar pela menina, incluindo o acusado. Pouco depois, populares desconfiaram da atitude do suspeito e quando foram até a casa de Luiz Carlos, encontraram a menina trancada em um quarto, com sangramentos na vagina e no ânus. Revoltados, moradores espancaram o suspeito com pauladas e pedradas até a morte. A casa do acusado também foi incendiada. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) socorreu a menina até o Hospital Estadual da Criança (HEC).

Homem é executado dentro de carro na Cidade Nova
José Simões Medeiros, 63 anos  foi morto por volta das 6 horas de sexta-feira (27) na Rua Pau Brasil, bairro Cidade Nova, em Feira de Santana. A vítima morreu dentro de um veículo que dirigia - Fiat Uno de cor verde e placa IAO 4790. De acordo com testemunhas, a vítima seguia no sentido Avenida Fraga Maia e ao reduzir a velocidade em um quebra molas foi abordada por homens não identificados que estavam em uma motocicleta. A vítima morava na rua Gerson, mesmo bairro que ocorreu o crime, conforme o delegado José Guimarães que presidiu o levantamento cadavérico. O homem foi atingido por vários tiros e teve morte instantânea. 

COMPARATIVO DOS HOMICÍDIOS NO MÊS DE JANEIRO

2017 - 25 homicídios 
2016 - 27 
2015 - 30 
2014 - 32
2013 - 17
2012 - 34 
2011- 33 
2010- 39 
2009- 20 
2008- 23 
2007- 15 
2006- 23

Blog Central de Polícia, com informações de Denivaldo Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário