cidadegospel

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Polícia Civil prende mais um envolvido na morte de mulher na Santa Mônica

Policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com o apoio da 1ª Delegacia Territorial, prenderam na manhã desta terça-feira (8), Victor Gabriel Lacerda de Oliveira, acusado de envolvimento no assassinato da jovem Raíssa Santana da Silva, 21 anos, no dia 24 de abril deste ano, no bairro Santa Mônica II, em Feira de Santana.

O delegado Gustavo Coutinho, titular da DHPP, informou que as equipes da Polícia Civil conseguiram cumprir o mandado de prisão contra Victor Gabriel, que cometeu o crime na companhia de Clebson Silva Pinto, a mando de João Victor Jesus Evangelista.

Segundo a polícia, Victor Gabriel e Clebson invadiram a residência para matar o namorado de Raíssa, identificado como Fabrício Matheus, mas ele conseguiu escapar e a garota foi executada pelos criminosos.

“A vítima ainda implorou pra não morrer, dizendo não me mata não que eu tenho uma filha”, mas os criminosos, sem nenhuma pena, efetuaram os outros cinco disparos que causaram a morte de Raíssa.

Gustavo Coutinho disse que a DHPP elucidou o homicídio e representou pela prisão preventiva de todos os acusados, mas João Victor acabou sendo assassinado a tiros por um desconhecido, na cidade de Santo Amaro no dia 23 de maio passado. Clebson foi preso no dia 12 de julho e nesta terça-feira (8), ocorreu a prisão de Victor Gabriel.

O crime
Raíssa Santana Silva, 21 anos foi assassinada a tiros na noite de terça-feira [4], dentro de sua residência, no bairro Santa Mônica, em Feira de Santana. De acordo com a polícia, por volta das 23h, a Polícia Civil foi acionada ao local onde foi encontrado o corpo de Raíssa caído nos fundos da residência, com diversas perfurações de arma de fogo.

Segundo informações colhidas pelos investigadores, dois homens invadiram a residência procurando pelo namorado da vítima. Como Raíssa não teria informado onde estava seu namorado, um dos acusados, arrastou a vítima para o quintal da casa e efetuou cerca de seis tiros. Uma cunhada da vítima disse que Raíssa foi feita de escudo pelo namorado e por isso foi baleada. O namorado conseguiu fugir dos matadores.

A jovem era natural de Santo Estevão e foi sepultada naquele município.

Blog Central de Polícia, com informações do Polícia é Viola e arquivo e imagens reprodução.









Nenhum comentário:

Postar um comentário