cidadegospel

sábado, 3 de junho de 2017

Casal é preso após se passar por corretores de imóveis para aplicar golpes; 15 vítimas prestam queixa

Um homem e uma mulher que se passavam por corretores de imóveis de uma construtora, para aplicar golpes no município de Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador, foi preso. Os suspeitos foram localizados na noite de quinta-feira (1º) e, já na manhã desta sexta (2), 15 vítimas compareceram ao complexo de delegacias do bairro Sobradinho para prestar queixa.

A dupla, Mônica Franco Pereira da Silva, de 40 anos, e Fernando José Ismael da Silva, de 45 anos, atraía as vítimas ao facilitar o pagamento da primeira parcela de imóveis e prometendo prestações com valores bem abaixo do mercado. Os suspeitos, no entanto, desapareciam após receber os valores referentes à entrada dos imóveis.
A polícia indiciou os suspeitos por estelionato e porte ilegal de armas, porque com os dois foram encontrados, além de uma quantia em dinheiro e celulares, uma pistola com munições. A polícia também disse ter localizado com os suspeitos vários comprovantes de depósitos. O casal foi liberado nesta sexta depois de participar de uma audiência de custódia na Justiça. Os dois vão responder ao processo em liberdade.

Uma das vítimas foi a cabeleireira Jaquelina Lopes que, no final de 2016, foi enganada ao tentar comprar uma casa em um condomínio do bairro Rua Nova. Ela diz que mora há cinco anos de aluguel e que ficou abalada quando se deu conta de que tinha caído em um golpe.

"Quando eu recebi essa notícia [de que era um golpe], o mundo pareceu que estava desabando em cima de mim, porque eles destruíram um sonho", afirmou.

A autônoma Tatiana Agapito também caiu na mesma armadilha ao tentar comprar um imóvel para ela e para a filha. "Comprei para mim, porque moro de aluguel, e para a minha filha, que mora na casa da sogra com o filho de um ano e sete meses. E eu despertei um sonho nela", comentou.

Para evitar golpes como esse, a orientação da delegada Larissa Lage, que apura os crimes, é que sempre as pessoas desconfiem de ofertas que sejam muito boas. "É preciso pesquisar, procurar o banco. Nesse caso específico, também seria preciso procurar a construtora e procurar maiores detalhes. Sei que é um sonho de muitas pessoas, mas não podemos ser impulsivos e acreditar em qualquer pessoa", afirma.

G1 Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário