cidadegospel

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Vigilantes da CASE Zilda Arns paralisam as atividades por atraso de salário

Cerca de 35 vigilantes da Comunidade de Atendimento Socioeducativo (CASE) Zilda Arns, localizada no bairro SIM, em Feira de Santana, paralisaram as atividades a partir desta terça-feira (7). Eles são funcionários da empresa MRGC que presta serviço de terceirização e reclamam de salários atrasados, além de 13º e férias.

Segundo o diretor de comunicação do sindicato da categoria, Hamilton Mendes, são dois meses de salários atrasados, férias vencidas e falta do curso de atualização, que é ministrado pela Polícia Federal. De acordo com ele, é preciso que os vigilantes passem pelo curso de atualização para atuar nos postos de serviço.

Mendes reclamou ainda que não há entendimento entre a Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) e a empresa terceirizada, localizada na cidade de Lauro de Freitas.

“Com esse jogo de empurra quem sofre é o trabalhador. Não vamos assumir nossos postos sem negociar com a Fundac. Não queremos só os salários atrasados, mas todos os diretos conquistados”, afirmou o sindicalista.  

Blog Central de Polícia, com informações de Carlos Valadares e foto de Mário Sepúlveda

Nenhum comentário:

Postar um comentário