cidadegospel

sábado, 18 de março de 2017

SAMU de Feira agoniza

Após várias reclamações da comunidade e repercussão na imprensa de Feira de Santana, sobre a deficiência no atendimento prestado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), a secretária da Saúde, Denise Mascarenhas, e a coordenadora do órgão, Maiza Macedo concederam uma entrevista nesta sexta-feira (17), na Secretaria de Saúde, para falar sobre o problema.

Sobre a denúncia de que apenas duas ambulâncias estão prestando atendimento a mais de 600 mil habitantes, Maiza Macedo tentou minimizar o problema, alegando que atualmente tem três veículos em operação: duas ambulâncias e uma motocicleta – o que não deixa dúvidas que existe precariedade no serviço.

Já a secretária Denise explicou que o município tem feito gestões junto ao Ministério da Saúde, para a renovação e ampliação da frota, que conta atualmente com seis ambulâncias – uma de suporte avançado e cinco básicas, além de uma motocicleta. A expectativa que uma das que estão em conserto seja liberada neste sábado (18).

Ainda de acordo com a secretária, o Ministério da Saúde atrelou o aumento da frota à regionalização do SAMU, o que ainda se encontra em processo burocrático.

Outro grande problema com relação às ambulâncias do SAMU de Feira é que cinco delas já estão quase no limite de uso. A vida útil de uma ambulância é de cinco anos de uso ou 300 mil quilômetros rodados.

Moral da história: a reunião na Secretaria de Saúde não trouxe nenhuma solução para o problema que deverá se agravar, caso não haja a intervenção de vários setores junto ao Ministério da Saúde.

Blog Central de Polícia




Nenhum comentário:

Postar um comentário