cidadegospel

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Mulher deficiente mental denuncia mãe por agressão em Feira de Santana

Uma mulher de 36 anos, que sofre de distúrbios mentais, denunciou a própria mãe por agressões no conjunto Feira X, em Feira de Santana, na quarta-feira (8). Acompanhada de uma tia e de um irmão, Adriana Silva apresenta várias marcas de pancadas e queimaduras. O caso está sendo apurado pela 1ª Delegacia Territorial, localizada no Complexo Policial Investigador Bandeira, no Jomafa.

De acordo com Maria do Carmo Silva, irmã da acusada, a sobrinha foi espancada na última terça-feira e desesperada fugiu para a casa do irmão, Daniel Silva. Segundo ela, a mulher tem várias marcas no corpo, provocadas pelas agressões, a exemplo de queimaduras com colher quente. Contou ainda que a irmã já colocou um ovo quente na boca da vítima.
“Quando chegou para mim a notícia de que ela tinha esquentado um ovo e botado na boca da menina, e a menina gritando no quintal, eu não aguentei. Eu fiquei doido lá em São Paulo, só que eu estava desempregado, não dava para vir antes”, contou emocionado Daniel.

Apesar de ser deficiente mental, a vítima contou para os profissionais de imprensa que sofre maus tratos e acusou a genitora. A vítima foi submetida a exames de corpo de delito na quarta-feira (8) e a mãe foi intimada para prestar depoimento.

Lurdes Maria Conceição Silva compareceu ao Complexo Policial e prestou depoimento à delegada Martine Veloso, se defendendo das acusações e que as marcas no corpo da filha são resultado de quedas.  Ela não quis gravar com a imprensa.

A delegada Martine informou que vai ouvir outras testemunhas e depois remeterá o inquérito à Justiça.

Blog Central de Polícia, com informações de Denivaldo Costa (Subaé Notícias) e G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário