cidadegospel

sábado, 21 de janeiro de 2012

Falta segurança no interior baiano - Tanquinho

Com população de 8.008 habitantes (5.711 urbana, e 2.297 rural) e 220 km² de extensão territorial, o município de Tanquinho conta com apenas uma delegada e um policial civil de plantão por dia. Às 9h45 da última quinta-feira (19), a 5ª Companhia de Polícia instalada na cidade e pertencente ao 16º BPM de Serrinha estava fechada, porque os únicos dois policiais militares em trabalho no dia faziam ronda na cidade.

Luiz Henrique Santos, morador de Tanquinho, confirma que o Batalhão raramente é encontrado aberto e que a segurança no município precisa melhorar muito. “A segurança que temos aqui hoje é fraquíssima. Se precisamos da polícia e tentamos ligar é um sacrifício, às vezes é preciso recorrer a Riachão, porque aqui não atende. Tem que aumentar o número de policiais e viaturas para atender melhor a população”, frisa.A polícia civil do município tem a disposição um carro, do modelo Fiesta, visivelmente deteriorado. Já a PM tem uma Blazer em bom estado, que no dia da visita da assessoria do deputado Carlos Geilson (PTN) a cidade foi vista estacionada em frente a uma lanchonete.

“É impossível que com esse efetivo e a estrutura de trabalho defasada oferecida pelo Governo do Estado, tanto para a Polícia Civil quanto para a Militar, a população esteja protegida. Não há outra opção, a segurança pública tem que ter prioridade. É necessário aumentar o número de policiais no interior e oferecer melhores condições de trabalho”, protesta Carlos Geilson.

As informações e fotos são do site carlosgeilson.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário